OCB e IICA assinam protocolo de intenções

/ /

As ações de desenvolvimento das cooperativas agropecuárias têm um novo parceiro a partir de desta segunda-feira. É que a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) acaba de assinar um protocolo de intenções com o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA). O objetivo é estabelecer relações de cooperação e entendimento para a promoção de programas que permitam a troca de conhecimentos, experiências e informações, bem como a execução de atividades conjuntas para o desenvolvimento do setor agropecuário no Brasil e em outros países em desenvolvimento.

O diretor-geral do IICA, Manuel Otero, destacou que o organismo internacional está presente em 34 países das Américas (exceto Cuba) e que toda a rede de escritórios do Instituto está à disposição da OCB para desenvolver ações de estímulo ao comércio dos produtos made in Brazil, por meio da intercooperação. A criação de uma plataforma que contenha a descrição de produtos de cooperativas agropecuárias localizadas no continente americano também foi debatida durante a reunião.

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, comentou a celebração do protocolo de intenções. “Essa assinatura representa muito para as cooperativas agropecuárias, pois abre as portas para um comércio mais intenso entre os países americanos. Além disso, podemos encontrar soluções criativas e inovadoras para os problemas que ainda enfrentamos por aqui e, também, contribuir, com a nossa a experiência, com o movimento cooperativista de outros países”, declara o líder cooperativista.

É o caso do cooperativismo na Venezuela. O país latino-americano tem vivido grandes problemas econômicos há alguns anos e, por isso, também foi pauta da reunião entre OCB e IICA. Tanto que Otero sugeriu a criação de um comitê que possa auxiliar na reestruturação das cooperativas venezuelanas, ao passo que Márcio Freitas disse que o cooperativismo brasileiro pode, sim, contribuir com esse trabalho.

Além disso, Otero frisou que uma das iniciativas que já podem ser desenvolvidas diz respeito às regiões de fronteiras, na área do Mercosul. A ideia, segundo ele, é promover os produtos brasileiros nos países fronteiriços ao Brasil de forma mais ágil.

AÇÕES DE INTERESSE

No âmbito das competências institucionais, o protocolo assinado nesta segunda-feira (25/2) tem por objetivo estabelecer a mútua colaboração para execução de três ações de interesse comum. São elas:

1- Estimular o intercâmbio de conhecimento e a realização de atividades conjuntas, no meio rural, em temas relacionados a sistemas produtivos, desenvolvimento sustentável, assistência técnica e gerencial, formação profissional, educação a distância, promoção social, entre outros sobre os quais tenham conhecimento técnico.

2- Desenvolver programas de apoio à produção agropecuária, à segurança alimentar e à promoção socioeconômica de produtores rurais.

3- Buscar cooperação e orientação técnica em assuntos que sejam de interesse comum e que contemplem temas relacionados ao desenvolvimento sustentável do setor agropecuário.

PRAZO

O protocolo de intenções tem vigência de cinco anos.

SOBRE O IICA

É o organismo internacional especializado em agricultura do Sistema Interamericano. Sua missão é estimular, promover e apoiar os esforços de seus 34 Estados-membros para alcançar o desenvolvimento agrícola e o bem-estar rural, por meio da cooperação técnica internacional de excelência. Fonte: Sistema OCB